domingo, 29 de dezembro de 2019

[ANÁLISE] Gargoyle's Quest II - The Demon Darkness


Qual a primeira coisa que vem a mente, quando se fala em jogos 8 bits? Pulos duros? Dificuldade insana? Frustração? Na época do NES, devido ao espaço limitado de cartuchos, diversos jogos apelavam para uma dificuldade alta, compensando o quão curtos eram.  Uma era em que máquinas de arcade comiam as fichas de jogadores de Ghost 'n Goblins.

Em meio a isto tudo, a Capcom criou a série Gargoyle's Quest, focando nas aventuras intrepidas do capeta vermelho, aquele mesmo que fica dançando e zombando do cavaleiro Arthur.  O primeiro jogo da série saiu para Game Boy e apesar de ideias boas, tipo algumas mecânicas de RPG e um level design focado em escaladas e voos, sua curva de dificuldade era obscena e injusta.

Em 1992, apesar do lançamento do Super Nintendo, o NES ainda se manteve popular e Gargoyle's Quest II era lançado. Um jogo que conta os acontecimentos antes do primeiro jogo, mas será que  Firebrand conseguiu sua chance de redenção? É o que veremos!

segunda-feira, 12 de agosto de 2019

[ESPECIAL] Castlevania - Dracula X

Arte da capa americana
  
Antes de Bloodstained - Ritual of The Night lançar, passei nestes últimos meses revisitando alguns jogos de Castlevania. Sofri nas fases de Bloodlines e anotei os passwords; revisitei o nostálgico Super Castlevania IV, massacrei meus dedos ao jogar Kid Dracula, incluindo a versão Game Boy; joguei a novela chamada Rondo of Blood; e relaxei com Dracula X.

domingo, 7 de julho de 2019

[ANÁLISE] Ganbare Goemon - A Sombra da Familia Ayashi

A melhor parte do jogo inteiro : a capa!

Eu sou um baita entusiasta sobre Ganbare Goemon. Iniciei uma saga para jogar os jogos principais e alguns spin-offs. Meu primeiro contato com a série foi com o Mystical Ninja de Nintendo 64, o qual marcou minha época de moleque. Graças a alguns "amigos", começei a jogar os jogos de SNES em 2010, época que o famigerado Orkut ainda existia.  Durante muito tempo, evitei este joguinho, temendo que fosse mesmo ruim como descreveram.  O ano é 2019 e finalmente criei coragem para descobrir qual é a desse título e quem diabos é essa família Ayashi.

segunda-feira, 1 de abril de 2019

O porquê de eu ter me afastado de Pokémon

Meu estado mental quando penso sobre a série


Pokémon Sword and Shield foram anunciados faz um tempo e a série continua firme e forte, ainda mais com o filme do Detetive Pikachu ganhando destaque, devido a sua trama cômica. É uma febre que vai demorar para morrer, e apenas poucos jogos conseguem ser tão bem sucedidos por tanto tempo, mas ultimamente, eu olho para a série e vejo que "não é mais para mim", pois, não passa de nada mais que uma memória distante.

A felicidade de treinar meus pokémon favorito no Pokémon White 2, o tanto de horas que perdi treinando para o competitivo e batalhando contra outros jogadores no Pokémon Showdown. Com o passar do tempo fui percebendo algumas coisas que não gosto na franquia e que foram o suficiente para me afastar dos jogos.  

Passei meses pensando sobre isto. Embora eu tenha começado a série pelos jogos de Unova,  acabei me apegando rápido aos monstrinhos de bolso e ao ponto de que eu teria dificuldade para fazer um top 20 pokémon favoritos.  Enfim, a parte mais dificil para mim foi desapegar da franquia e refletir, e isto vem de alguém que era viciado no Pokémon Moon.

 Dito isto,  já deixo avisado que a seção seguinte tem S-P-O-I-L-E-R-S!